R$398,00

12x de R$38,14 Ver mais detalhes

Falar do Mimi, mais do que falar da roupa, é falar sobre a musa inspiradora, uma amiga que chamo de minha lôra, muito presente na minha vida já faz um tempo. É da leva das amigas que são parceiras mesmo e chamo de minhas sócias, pois atuam na sustentação do meu fazer. É uma menina branquinha, de cabelos longos e bem lisos, o oposto de mim, que sou preta, de cabelo enrolado, mas nosso corpo é bem parecido, as medidas da cintura e quadris são quase as mesmas. Sempre observei a Mimi nos gestos e na personalidade. Aprendi muito com seu dom de amar e cuidar do outro, que ela faz com maestria, e inspirada pelos ensinamentos que ela me dá silenciosamente tive vontade de declarar o meu amor e homenageá-la, criando uma roupa. Traduzir a Mimi foi um desafio pois, como nossos corpos são parecidos, quando eu vi estava fazendo algo pro meu corpo e não pro dela. Um dia, Diana, que é uma parceira de produção, me apresentou um linho muito nobre, de altíssima qualidade, que não é liso e tem um fundo branco com pintinhas pretas. Quando eu toquei nesse tecido e senti a textura instantaneamente me veio a Mimi, que é artista e trabalha muito com texturas, sobretudo nas imagens do próprio corpo. Então, do encontro com esse linho, nasceu o Mimi, e acho que consegui equilibrar em uma roupa as muitas Mimis que vejo nela.

O vestido é mais sensual e nuzinho na parte de cima, tem um bustiê que amarra e mostra bem a cintura, e na parte de baixo delineia o corpo de um jeito bonito e sutil, sem marcar, contemplando uma Mimi sofisticada, que está sempre muito elegante, bem vestida, gosta de usar salto alto, e como é professora, quando está na sala de aula, veste roupas que têm compostura. Na saia, apliquei uma flor bordada em rechilieu, técnica em alto relevo, que é também furada. Eu queria que a peça tivesse camadas de texturas para traduzir a artista que ela é e escolhi uma flor grande traduzindo a imensidão que ela é.

Composição: 100% linho

Edição limitada no linho